Loading...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Amo gatos, mesmo que...

 




















"Amo gatos mesmo que...
Sejam ciumentos, mordam, arranhem, miem muito, durmam 16 horas por dia e durante a noite façam uma bagunça danada, pulem da janela pra minha cabeça e vice-versa.
Amo gatos mesmo que...
Toda a roupa da casa fiquem cheia de pelos, que entrem nos armários, deitem nas roupas limpas, entrem nas gavetas e subam nos armários da cozinha.
Amo gatos mesmo que...
Tenha que limpar as caixas de areia várias vezes ao dia e tenha que limpar vômitos ocasionais.
Amo gatos mesmo que...
Quebrem meu enfeites da estante, mastigem meus livros, jogem o telefone no chão, porta retratos e tudo o mais que sirva de brinquedo.
Amo gatos mesmo que...
Sapateiem em meus papeis enquanto estudo, mastigem as fivelas das minhas sandálias e alças de bolsas.
Amo gatos mesmo que...
Piquem o rôlo de papel higiênico no banheiro, façam escalada nas cortinas da sala.
Amo gatos mesmo que...
Não tenha sobrado nem árvore nem enfeites para o próximo natal.
Amo gatos mesmo que...
Não consiguindo varrer a casa sem ter pelo menos meia dúzia atacando a vassoura e o restante brincando com o lixo.
Amo gatos mesmo que...
Meu sofá esteja em frangalhos, pois virou arranhador.
Amo gatos mesmo que...
Quando estou tentando escrever esse texto o speed não pare de miar pedindo atenção e querer passear em cima do teclado só pra eu olhar pra ele.
Amo gatos por serem lindos, elegantes, superiores, amorosos, independentes, sublimes, companheiros, divertidos, brincalhões, dorminhocos, etc, etc, etc...
Amo gatos por serem gatos."

TEXTO DA GATÓFILA LUCILA AVON
     

Nenhum comentário: