Loading...

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Um pouco de poesia...

Poema à minha mãe Há muito tempo não te ouço, Não te dou atenção, Há tempos que não te abraço, Não te estendo a mão. O tempo passa depressa... Já não trago comigo As purezas da minha infância, Meu sorriso de criança, Que tanto te encantva... Nossas brincadeiras ou as canções Que cantavas para eu dormir... O tempo avança, nos trái ! O amor não se desfaz, mas é esquecido Como que adormecido Para não cedermos, nem sermos fracos Na hora da despedida Que sempre chega, amiga querida... Pelo amor que te tenho e pelo respeito, Não vou chorar, sentir saudades. Te levarei comigo, dentro do peito Lugar perfeito para seguirmos juntas.

Nenhum comentário: