Loading...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Gatos não morrem jamais!

Gatos não morrem de verdade: Eles apenas se reintegram no ronronar da eternidade.
Gatos jamais morrem de fato: Suas almas saem de fininho atrás de alguma alma de rato. Gatos não morrem: Sua fictícia morte não passa de uma forma mais refinada de preguiça. Gatos não morrem: Rumo a um nível mais alto é que eles, galho a galho, sobem numa árvore invisível. Gatos não morrem: Mais preciso, se somem, é dizer que foram rasgar sofás no paraíso. E dormirão lá, depois do ônus de sete bem vividas vidas, seus sete merecidos sonos ...
Nelson Ascher - (Parte alguma. São Paulo: Companhia das Letras, 2005)

3 comentários:

Ana Maria disse...

logo que meu gatinho morreu li no orkut de uma pessoa que nem conheço "gatos não morrem jamais" foi mto bom fiquei mais confortada,essas palavras vieram como uma bençaõ sem eu esperar.mto lindo.

Carol Liôa disse...

chorei...

Carol Liôa disse...

de quem é esse texto?